quinta-feira, 22 de março de 2012

Alimentação

  A maioria das pessoas se alimenta errado, seja por deficiência, por excesso ou por falta de algum ingrediente e acaba doente por isso.

De um lado, milhões de pessoas com alimentação deficiente, sofrendo de desnutrição, anemias...

De outro, uma minoria rica que se farta à mesa e, devido aos excessos, apresenta doenças vasculares, câncer, imunodeficiência grave, nervos em frangalhos pela vida dissoluta em que vivem.

Para 90% das doenças o bioenergético tem solução fácil e rápida, que passa necessariamente pela mudança dos hábitos alimentares. Vejamos:

A questão da carne

A carne é o alimento que mais prejudica o ser humano, já que nosso organismo não está preparado para digeri-la.

Sendo um material putrefato (que apodrece) a carne deixa resíduos não digeridos no corpo, intoxicando o sangue, entulhando as glândulas de "lixo" e favorecendo a multiplicação dos micróbios.

Sem falar do problema dos hormônios usados para engordar os animais e os antibióticos que passam suas toxinas para quem come a carne.

Ou do frango de granja tem que ser vendido aos 35 dias de vida porque no trigésimo oitavo começaria a desenvolver-se nele um câncer, por viver na sombra, sem contato com a terra virgem, estressado, comer 3,5 kg de antibióticos nos 35 dias de vida e hormônios femininos crescer rápido.

Sem comer carne, os habitantes do Tibete facilmente alcançam a idade de 100 anos. Mas na Groenlândia, onde as pessoas comem muita gordura de focas e carne, o tempo médio de vida é de 40 anos e a estatura das pessoas é pequena.

Não somos carnívoros. Não temos, como estes animais, o intestino curto e o aparelho digestivo todo preparado para digerir a carne. Somos, por natureza, frugívoros (comedores de frutas) e herbívoros (comedores de plantas).

As pessoas que insistem em comer carne se tornam agressivas, vorazes, desrespeitadoras do seu próximo, briguentas, dorminhocas. Deixando de comer a carne, qualquer pessoa sente cada vez mais energia, reaparece a disposição e dores reumáticas e outros sintomas desaparecem.

E o leite? O leite serve para a cria do respectivo animal, por isso não serve para nosso consumo o leite de outra espécie. Quem toma muito leite e come muito queijo seco e velho, facilmente sofre de excesso de cálcio, crescem os mamilos e a próstata nos homens.

O açúcar





O consumo de açúcar no Brasil é muito grande, seja diretamente no café e pé-de-moleque, ou disfarçado no refrigerante, na sobremesa, nas bolachas doces e até na bolacha de sal. Os micróbios com isso fazem a festa, pois o açúcar é o seu alimento preferido.


O açúcar branco refinado, 100% sacarose e branqueado com drogas químicas, é indigesto, ácido, prende o intestino, enfraquece o corpo, estraga os dentes e ossos por retirar deles o cálcio, tira o apetite, provoca diabete, problemas cardíacos, gota, cálculos biliares, e é uma das causas do câncer. Além disso, o consumo de açúcar também se torna vício. E o viciado não tem domínio sobre si.

A dieta alimentar durante o tratamento

Todos os que se tratam com o Bioenergético, durante todo o tratamento não devem comer nada de açúcar (branco, mascavo, melado ou rapadura) nem os produtos que o contem (refrigerantes, caramelos, chocolate, chicletes, sorvetes, doces), não esquecendo que o adoçante químico é o pior de todos.

Também não se comerá nenhum tipo de carne ou derivados de animal (ovo, queijo, leite, manteiga, etc) e se evitará também o café (chá mate, chá preto e refrigerantes também contêm cafeína). Para substituir a carne, pode-se consumir um pouco de soja, além das frutas oleaginosas. A recuperação total da saúde depende em mais de 50% de uma dieta alimentar bem feita.

A força do jejum

O jejum, como remédio para nossos males, é uma arma muito poderosa, apesar de pouco usada. Ao jejuar, a pessoa faz seu corpo devorar primeiro o mal que está dentro dela: os germens infecciosos, as doenças, depois as sobras de nutrientes (gorduras), o “lixo” (colesterol, cálcio excedente...) e só por último ataca o que o corpo precisa para a sua manutenção.

Durante a prática do jejum é recomendável o uso da urina, que é capaz de nos alimentar com substâncias produzidas pelo próprio corpo.

Subir
Voltar

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá deixe sua msg!